Empossada em setembro de 2018, a atual Diretoria da Amatra VI celebra um ano da gestão, marcada pelo intenso trabalho em defesa das prerrogativas e da união da magistratura, bem como pelo fortalecimento da Justiça do Trabalho.
Como prioridade, o apoio incondicional aos magistrados em situações que exijam forte posicionamento institucional.

Somente este ano, a Amatra VI esteve à frente de mais de 10 defesas de processos administrativos e reclamações disciplinares.

Atuando de forma integrada, a Amatra VI vem, ainda, concentrando esforços, juntamente com outras entidades representativas da magistratura de todo o país para recomposição dos subsídios e o restabelecimento do adicional por tempo de serviço. Nesse sentido, acompanhou visita a parlamentares e ministros para esclarecer pontos polêmicos e dirimir possíveis dúvidas que impeçam o avanço de pleitos dos magistrados.

Outro importante caminho trilhado foi a atuação conjunta com a Frentas para garantir a valorização das carreiras jurídicas, impedir a sanção da Lei de Abuso de Autoridade e sobre a Reforma da Previdência.

Também atuou em prol da Justiça do Trabalho, participando de ato no Fórum da Imbiribeira, alertando a sociedade sobre cortes no orçamento e o impacto disso na vida cotidiana dos cidadãos.

Esse olhar integrado levou a Amatra VI a agir em conjunto com a OAB, AATP, PRT6, Astra, entre outras entidades, para o apoio à campanha do silêncio no Fórum Trabalhista e pelo fortalecimento da Justiça do Trabalho.

A permanente melhoria das condições de trabalho alcançou vários resultados positivos, tais como o acordo com o TRT6 para o cumprimento da Resolução 219/CNJ, além do Pedido de Providências que vindicava a possibilidades de indicação de assistentes pelos juízes substitutos. A Amatra também participou ativamente em diversos grupos de trabalho e comitês para identificação de soluções e encaminhamentos para a melhoria da estrutura da Justiça do Trabalho em Pernambuco.

“Nossos desafios são grandes, mas assumimos o compromisso de trabalhar pela união da nossa categoria, para que possamos fazer valer o que é justo para a magistratura. Consideramos que conseguimos avançar bastante. É nisso que estamos empenhados, unindo bandeiras, bem como mantendo firme o engajamento de toda diretoria em prol da Justiça do Trabalho”, afirmou a presidente da Amatra VI, Laura Botelho.

Confira outras conquistas da Amatra VI:

CNJ – Uma grande vitória da Amatra VI foi a criação de um grupo de trabalho, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) destinado ao estudo e elaboração de proposta de Resolução que disponha sobre a jornada de trabalho de magistrados e servidores com deficiência ou pais e responsáveis por pessoas com deficiência. A provocação do tema foi iniciada pela Amatra, juntamente com outras entidades do país, com apoio da Anamatra.
Aperfeiçoamento – O retorno do Encontro Regional da Amatra VI mobilizou esforço de toda a diretoria em 2019, com apoio dos associados. Mais de 100 magistrados participaram da 27ª edição do evento, de 25 a 28 de abril, no Summerville Beach Resort (Porto de Galinhas), com o tema “A valorização da Justiça do Trabalho e o futuro do trabalho digno”.
Cidadania – O Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC) ganhou novo fôlego em 2019, ampliando sua atuação. Este ano, 12 escolas foram atendidas, no Recife e na região Agreste, levando orientação a jovens estudantes da rede pública, abrindo espaço para a reflexão sobre direitos humanos e do trabalho.

Integração – A agenda social movimentou a Amatra em 2019, com eventos diversificados. As Sextas da Qualidade de Vida trouxeram temas para o bem-estar físico e emocional, com palestras sobre meditação, entre outros. O Cine Amatra reuniu cinéfilos para sessões em torno de produções especialmente selecionadas.
Alegria – Momentos de congraçamento, também nos animados happy hours, sempre após as Sextas da Qualidade de Vida; e nas tradicionais festas de final de ano, “julina” e nas comemorações dos aniversariantes do mês.