Em pronunciamento feito durante a posse virtual dos novos dirigentes do TRT6, nesta quinta-feira (04.02.2021), a presidente da Amatra VI, Laura Botelho, externou o reconhecimento da magistratura trabalhista pernambucana aos gestores que atuaram no biênio 2019/2021 e desejou sucesso aos que chegam. Ressaltou, ainda, a disposição da entidade de colaborar efetivamente para o êxito das ações a serem desenvolvidas.

Para isso, a presidente indicou habilidades essenciais ao longo dessa trajetória de dois anos à frente do Tribunal, em uma fórmula que chamou dos “3S”, destacando a importância de se priorizar “sabedoria, serenidade e sensibilidade”. Ela acrescentou, ainda, um item que considerou igualmente importante: criatividade para buscar soluções para o enfrentamento de cicatrizes deixadas por esse momento de pandemia de Covid-19,

Ao colocar a Amatra à disposição do Tribunal para a busca das soluções possíveis, em especial em um momento de pandemia, pleiteou a manutenção do canal de diálogo aberto e que a gestão incentive o debate democrático de ideias e a transparência nas ações. “Somos partes de uma mesma engrenagem, desempenhando cada uma um papel essencial para o bom funcionamento da instituição e para que a sociedade, destinatária do nosso trabalho, encontre aqui o acolhimento necessário”, afirmou.

A Desembargadora Clara Saboya, nova presidente do TRT6, garantiu em seu discurso “diálogo franco e permanente” com a Amatra VI, para resolução dos problemas que surgirem. Salientou, ainda, o papel assumido pela “colega Laura Botelho, à frente da Associação, intercessora dos pleitos dos colegas magistrados, cuja delicadeza no trato garantiu muitas vitórias para todos”, afirmou.

Agradecimentos – Em sua fala, a presidente fez questão de enaltecer a parceria desenvolvida com os Desembargadores Valdir Carvalho, Dione Furtado, Maria Clara Saboya e Virgínia Canavarro. “Muitas foram as conquistas alcançadas através de um diálogo franco da Amatra VI com a Administração que hoje se despede, mas certamente o grande destaque da gestão foi a forma como se portou após a declaração, pela Organização Mundial de Saúde, do estado de pandemia ocasionado pelo novo coronavírus, em março de 2020”, ressaltou.

Também foram citadas ações efetivamente realizadas, como a execução do acordo que garantiu assessoramento aos juízes; a migração de servidores; a transformação de funções e a distribuição proporcional entre as instâncias; a participação da Amatra VI em todas as fases preparatórias para a implementação da autogestão em saúde e o engajamento nos comitês da Administração, garantindo-se a fala institucional e o atendimento das demandas dos associados e associadas.

“Esse olhar de cuidado para os que integram o Tribunal, fez com que nos sentíssemos parte de um mesmo time e nos fortaleceu num período em que a capacidade de gestão passou por um teste muito árduo”, citou a presidente, expressando, em nome da Associação, “todo o reconhecimento e gratidão à gestão do biênio 2019/2021”.

Presencial – A presidente da Amatra VI também participou da missa em ação de graças para marcar a posse dos novos dirigentes do TRT6. Aquela foi realizada presencialmente e contou com pregação de Frei Rinaldo, na quarta-feira (03.02) à noite, na Igreja da Madre Deus, no Bairro do Recife.

 

Confira o pronunciamento da presidente na íntegra

Discurso Pres Laura Botelho – posse TRT 2021-2023