O Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC) entra em nova fase com a aprovação de bolsa de pesquisa que permitirá ampliar as atividades junto aos alunos da Escola de Aplicação da Universidade de Pernambuco (Fcap). A iniciativa complementa outras já desenvolvidas pela UPE, em Arcoverde, e em outros municípios diretamente pela Amatra VI.

A bolsa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) foi concedida à professora Isabele Bandeira de Moraes D’Angelo,à frente da articulação com a Universidade para implementação do TJC. “Esse momento é de colher os resultados do que já vínhamos trabalhando há mais de um ano”, diz a professora.

Em Arcoverde, após os trabalhos em sala de aula no curso de Direito, está sendo elaborada uma cartilha em formato de cordel alertando sobre o trabalho escravo.

Este ano, o TJC também estará em seis escolas do Agreste de Pernambuco. As visitas começam no dia 13 de agosto, com apoio da Secretaria de Educação do Estado por meio da Gerência Regional de Educação Vale do Capibaribe.

O programa é desenvolvido pela Associação dos Juízes do Trabalho em Pernambuco (Amatra VI), a partir de iniciativa entidade nacional da categoria. Implantado há mais de dez anos, já beneficiou cerca de 60 mil estudantes no Estado.