Para possibilitar mais eficiência e agilidade às suas ações, a Amatra VI modernizou seu estatuto. Em assembleia geral realizada na sexta-feira (30.08), foi aprovado o novo texto, que começa a vigorar a partir do registro, nos próximos dias.

Entre as alterações aprovadas, estão a possibilidade de assembleia virtual e a a reinstituição da joia para retorno aos quadros da associação.

O estatuto anterior era de 2014 e sua proposta de modernização foi elaborada por uma comissão formada por diretores da Amatra com esta finalidade. Participaram os magistrados Kátia Keitiane, Leandro Fernandez, Sergio Vaisman, Sarah Yolanda e a presidente da entidade, Laura Botelho.