O município de Santa Maria do Cambucá, no Agreste Setentrional de Pernambuco, foi a última parada do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC) em 2018.  Marcada por dúvidas sobre a reforma trabalhista, prestes a completar um ano, possibilitou aos estudantes da EREM João David de Souza, se integraram à roda-de-conversa com os juízes do trabalho, nesta segunda-feira (22.10), para entender um pouco mais sobre as recentes mudanças na legislação do setor.

Este foi o foco da pergunta feita pelo aluno Vinícius, do 2º ano, que objetivamente questionou a eficácia dos acordos coletivos em tempos de reforma trabalhista. A presidente da Amatra, Laura Botelho, explicou que as mudanças na legislação reforçaram a relevância das cláusulas negociadas entre empregados e empregadores. No entanto, ela alertou sobre direitos irrenunciáveis previstos na Constituição Federal, como férias, décimo terceiro, entre outros que foram preservados na íntegra.

A juíza Carmem Vieira lembrou, ainda, que nesse momento de mudanças globais, com enxugamento de vagas, a tecnologia ganha espaço no mercado. “Mas o conhecimento permanece e investir na educação segue como caminho essencial”, afirmou.

Outros assuntos foram debatidos entre estudantes e juízes, como insalubridade e periculosidade; jovem aprendiz, terceriziação, trabalho doméstico, pagamento e recolhimento do Fundo de Garantia, importância da carteira de trabalho. “A cada edição do TJC fortalecemos a importância da nossa atuação social, trocando conhecimento e experiência com os alunos, professores e a sociedade em geral”, avaliou a coordenador do Programa, a juíza Carmen Richlin.

Com mais de 300 alunos, a EREM João David completou 50 anos e celebra bons indicadores no IDEB e as notas dos alunos do último ENEM, resultados lembrados pela Gerente Regional de Ensino (GRE) Vale do Capibaribe, Edjane Ribeiro dos Santos, que participou da roda-de-conversa com a coordenadora do TJC na Secretaria de Educação, Josemar Barbosa. Presente também o gestor da unidade, Douglas Alves.

Cultura – Na chegada à escola, a equipe do TJC foi recebida pela banda marcial João David de Souza; e o hino de Pernambuco apresentado pelos estudantes Ananias (violão) e Larissa e Noêmia (voz). O encerramento do TJC se dará no dia 23 de novembro, com a culminância do projeto, no auditório da Facipe, no bairro da Boa Vista.

Confira as fotos aqui