Site do TST

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do
Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro João Oreste Dalazen,
e o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio
Pochmann (foto), assinaram, na manhã de hoje (24), protocolo de
cooperação técnica. O objetivo da parceria é instituir ações conjuntas para a
realização de estudos e pesquisas de interesse mútuo, principalmente a respeito
de temas como autos findos e construção de bases de dados comum, custo e tempo
de duração de ações trabalhistas, quantitativo de ações trabalhistas com
reconhecimento de vínculo empregatício e seus efeitos, execuções, passivos
trabalhistas e potencial de arrecadação e ações relativas a acidentes de
trabalho.

É um
primeiro passo para a celebração de convênio específico posterior visando
ao desenvolvimento de pesquisas sobre os mais diversificados temas,
afirma o presidente do TST e do CSJT. Nosso escopo é a realização dessas
pesquisas de interesse da Justiça do Trabalho para formulação de políticas
públicas, com a cooperação, para que haja barateamento dos custos, de
servidores da Justiça do Trabalho. Em reunião também na manhã de hoje com
presidentes e corregedores de Tribunais Regionais do Trabalho, Dalazen adiantou
que a coleta de dados deve mobilizar 32 servidores, que serão capacitados e
orientados pelo próprio Ipea.

O ministro
reforçou que a iniciativa também visa a formar quadros específicos na Justiça
do Trabalho. O acordo de cooperação que hoje foi assinado é um
primeiro grande passo para que a Justiça do Trabalho possa, no futuro, realizar
ela própria as suas pesquisas, concluiu.

(Patrícia
Resende/CSJT)