Com a efetiva participação do público por meio do chat do Youtube, o “Seminário Telepresencial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho: Pandemia e relações de trabalho: aspectos técnicos, jurídicos e psicossociais”, realizado na terça-feira (27.04), foi um sucesso. Os palestrantes apresentaram novas visões sobre os efeitos da pandemia no mundo do trabalho, estimulando um rico debate.
A abertura foi feita pela presidente da Amatra VI, Laura Botelho, que destacou a importância do evento, o primeiro promovido pela Comissão de Saúde da Associação, que tem como objetivo o estudo e a adoção de medidas para a promoção da saúde integral e bem estar, com a consequente redução do índice de adoecimento físico e mental dos magistrados e magistradas. Ela ressaltou, ainda, que a live faz parte da campanha “Abril Verde”, para alertar a sociedade quanto à importância do debate envolvendo saúde e segurança dos trabalhadores e das trabalhadoras.
Nos agradecimentos, a presidente enalteceu a dedicação dos integrantes da Comissão, composta pelos juízes do trabalho Sarah Yolanda e Leandro Fernandez (diretores da Associação), além de Hermano Dantas, Andréa Keust e Yolanda Polimeni.

Crises – O primeiro palestrante, apresentado pela juíza Yolanda Polimeri, foi o professor José Affonso Dallegrave Neto. Ao elencar as atuais crises que têm impacto no mundo do trabalho, destacou a sanitária, diante da pandemia de Covid-19, o déficit democrático e as desigualdades sociais.
Com análise de cenários sobre o avanço da tecnologia no cotidiano e nas relações de trabalho, ele assegurou que a maior revolução por que passamos é a espiritual e a pessoal. “Na qual é preciso sentir a mesma dor do outro, efetivamente, ter empatia. Somente assim vamos conseguir mudar”, completou.
A auditora fiscal do Trabalho e chefe do Setor de Segurança e Saúde no Trabalho da SRTb/PE, Simone Holmes, falou na sequência, tendo sido apresentada pela juíza Sarah Yolanda. Em sua palestra, detalhou as normas legais nacionais e internacionais que tratam da redução dos riscos para trabalhadores e a atuação da fiscalização do trabalho durante a pandemia. Mostrou, ainda, as atividades de rotina no combate ao trabalho escravo, inclusão da pessoa com deficiência e inserção dos aprendizes no mercado de trabalho.
Com a exibição de fotos com “cases” das fiscalizações, falou sobre o trabalho desenvolvido durante a pandemia, com inspeções em setores estratégicos, como o de saúde, segmento com grande número de pessoas adoecidas pela Covid19, teleatendimento e supermercados, serviços que permaneceram funcionando mesmo durante o isolamento social.
Encerrando a live, a juíza Andrea Keust apresentou a psicóloga perita Laura Pedrosa Caldas. Em sua abordagem, esclareceu pontos sobre os riscos psicossociais dos trabalhadores durante a pandemia. Com isso, houve o aumento dos casos relacionados a transtornos mentais em decorrência das mudanças no mundo do trabalho.